Atlantic City poor people John Moore/Getty Images

O perigoso neoprotecionismo da América

NOVA IORQUE – O Presidente dos EUA, Donald Trump, está prestes a cometer um erro político. Prejudicará, especialmente no curto prazo, países na África Subsaariana, na América Latina e na Ásia, em particular as economias emergentes como a China e o Sri Lanka (que mantêm grandes excedentes comerciais com os Estados Unidos) e a Índia e as Filipinas (principais destinos do outsourcing). Mas nenhum sofrerá mais do que os próprios EUA.

A política em questão é um estranho protecionismo neoliberal; chamemos-lhe “neoprotecionismo”. Por um lado, é uma tentativa para “salvar” empregos nacionais através da imposição de tarifas sobre produtos estrangeiros, da influência sobre taxas de câmbio, de restrições à entrada de trabalhadores estrangeiros, e da criação de desincentivos ao outsourcing. Por outro lado, envolve uma desregulamentação financeira neoliberal. Não é assim que se ajuda hoje a classe trabalhadora dos EUA.

Os trabalhadores americanos enfrentam grandes dificuldades. Embora atualmente os EUA se gabem de uma reduzida taxa de desemprego de 4,8%, muitas pessoas trabalham apenas a tempo parcial, e a taxa de participação da mão-de-obra (a parte da população em idade ativa que trabalha ou procura trabalho) caiu de 67,3% em 2000 para 62,7% em janeiro. Além disso, há décadas que os salários reais permanecem em grande medida estagnados; hoje, o rendimento real mediano das famílias é igual ao que era em 1998. Na verdade, entre 1973 e 2014, o rendimento dos 20% das famílias mais pobres decresceu ligeiramente, ao mesmo tempo que duplicou o rendimento dos 5% mais ricos.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/O8kiXVH/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.