Skip to main content

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions

acemoglu10_Brendan SmialowskiGetty Images_constitution Brendan Smialowski/Getty Images

A constituição não salvará a democracia americana

CAMBRIDGE – As revelações de que um denunciante oriundo da comunidade dos serviços de informação acusou o presidente dos EUA, Donald Trump, de fazer promessas inadequadas a um líder estrangeiro reacenderam as esperanças recentemente suspensas do relatório do consultor especial Robert Mueller. Muitas das pessoas exasperadas com a presidência transgressora de normas, atentatória da verdade e polarizadora de Trump acreditaram que o sistema poderia de algum modo discipliná-lo, limitá-lo ou afastá-lo. Porém, essas esperanças eram infundadas na altura, e são infundadas agora.

A maioria dos eleitores que estão fartos de Trump e do Partido Republicano que o seguiu fielmente não deveria esperar por infiltrados em Washington ou por um cavaleiro branco para pedir contas a Trump. Essa é uma responsabilidade da sociedade, em primeiro lugar nas urnas, e com protestos nas ruas se for necessário.

A presunção de que os Estados Unidos podem ser salvos por infiltrados em Washington e pela Constituição faz parte de uma narrativa comum sobre as origens das instituições americanas. Segundo esta narrativa, os americanos devem a sua democracia e as suas liberdades à brilhante e clarividente concepção, pelos seus fundadores, de um sistema com os tipos certos de mecanismos de controlo e de equilíbrio, de separação de poderes, e de outras garantias.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/Cnzt1yypt;
  1. solana114_FADEL SENNAAFP via Getty Images_libyaprotestflag Fadel Senna/AFP via Getty Images

    Relieving Libya’s Agony

    Javier Solana

    The credibility of all external actors in the Libyan conflict is now at stake. The main domestic players will lower their maximalist pretensions only when their foreign supporters do the same, ending hypocrisy once and for all and making a sincere effort to find room for consensus.

    0

Edit Newsletter Preferences