Former Italian Prime Minister and president Silvio Berlusconi ELIANO IMPERATO/AFP/Getty Images

A festa bunga-bunga volta a Itália

LONDRES – Agora que foram marcadas as próximas eleições legislativas de Itália para 4 de Março, os principais candidatos preparam-se para uma difícil campanha de oito semanas. O resultado espera-se confuso e inconclusivo, mas algo parece já claro: quem marcará o ritmo podem não ser os velocistas de 31 ou 42 anos que lideram os dois principais partidos, mas antes um maratonista de 81 anos.

Sim, por mais chocante que possa parecer, o fiel da balança nestas eleições poderá ser nem mais nem menos que Silvio Berlusconi, três vezes primeiro-ministro, e que popularizou o termo “festa bunga-bunga”. Berlusconi, que cessou funções de forma ignominiosa em 2011, quando a crise da dívida soberana da zona euro ameaçava engolir Itália, não poderá aspirar a um quarto mandato (ou a qualquer cargo público), devido a uma condenação por fraude fiscal em 2013, mas a coligação de centro-direita que lidera é a mais dinâmica neste início de campanha eleitoral.

As últimas eleições legislativas em Itália, em Fevereiro de 2013, também foram confusas e inconclusivas. Desde então, o país tem sido governado por coligações lideradas pelo Partido Democrata (PD), de centro-esquerda. E agora, no início da campanha, a Itália está a passar pelo mais rápido crescimento económico em mais de uma década, embora o desemprego permaneça teimosamente elevado, acima dos 11% (e perto dos 35% para os trabalhadores mais jovens). Porém, isto não está a ajudar o PD.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

Log in

http://prosyn.org/iClq67c/pt;