Jim Yong Kim Bao Dandan/ZumaPress

Uma Nova Missão para o Banco Mundial

WASHINGTON, DC – A Revolução Verde é considerada um dos grandes sucessos da história do desenvolvimento econômico. Na década de 1960 e 1970, a criação e adoção de variedades de cereais de alto rendimento conseguiu tranformar a economia indiana e salvar bilhões de pessoas da fome em toda aquela grande parcela do mundo em desenvolvimento.

Mas atualmente, o futuro da instituição responsável pela Revolução Verde - um consórcio de 15 centros de pesquisa ao redor do mundo chamado Grupo Consultivo sobre Pesquisa Agrícola Internacional (CGIAR)- está ameaçado. O Banco Mundial, um dos seus principais financiadores, está considerando a retirada de seu apoio financeiro.

Por si só, esta decisão já seria muito preocupante. A missão do CGIAR é a segurança alimentar mundial e a pesquisa agrícola básica possui enorme potencial para proporcionar retorno econômico à população pobre do mundo. Mas o que é ainda mais preocupante é o sinal que o Banco Mundial está enviando: que já não irá apoiar os bens públicos globais carentes de recursos que são cruciais para preservar o progresso social, econômico e político do século passado.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/EKcvhDi/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.