An employee works at a desalination plant SAID KHATIB/AFP/Getty Images

Onde está a água

HAMILTON, CANADÁ – Em muitos lugares no mundo, já não existem recursos convencionais de água doce disponíveis para satisfazer a procura crescente. Para além de limitar o desenvolvimento económico, a falta de recursos suficientes de água doce ameaça o bem-estar de milhares de milhões de pessoas, causando conflitos, agitação social e migrações. A única maneira de abordar este desafio consiste em repensar radicalmente o planeamento e a gestão dos recursos hídricos, de um modo que saliente a exploração criativa de fontes não-convencionais de água.

Existe um número grande e crescente de fontes não-convencionais de água doce com um potencial enorme, a começar pela dessalinização de água do mar ou altamente salobra. Já existem 18,000 unidades de dessalinização em mais de 100 países, que produzem perto de 32 mil milhões de metros cúbicos de água doce – cerca de um terço do volume que passa anualmente nas Cataratas do Niágara.

Perto de 44% da produção global de água dessalinizada ocorre no Médio Oriente e na África do Norte, e estão a ser construídas novas unidades na Ásia, nos Estados Unidos, e na América Latina. A capacidade de dessalinização anual em todo o mundo aumenta em média entre 7 e 9%.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/HIm57WH/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.