Colocar a educação em primeiro lugar

LONDRES – Durante demasiado tempo, a causa da educação universal ficou atrás de outros grandes movimentos internacionais a favor da mudança. Agora, por duas novas razões que permanecem no centro do lançamento da iniciativa “Education First” do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, a educação voltou a conquistar o seu lugar de direito no topo da agenda política mundial.

Em primeiro lugar, os jovens tornaram-se nos maiores defensores da educação universal para raparigas e rapazes. Recusando-se a ficarem calados enquanto lhes negavam oportunidades, os jovens - principalmente as raparigas - iniciaram, uma das maiores lutas pelos direitos civis do nosso tempo.

Poucos conseguiriam ficar indiferentes perante a luta corajosa da jovem paquistanesa, Malala Yousafzai, depois de os talibãs a terem atingido com um tiro na cabeça pelo facto de ela ter insistido em defender o direito das raparigas à educação. Poucos deixaram de noticiar a enorme manifestação pública de apoio no Paquistão e noutros lugares à causa que ela defende.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/tnGpZFG/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.