Skip to main content

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions

stiglitz259_GettyImages_bluewhitetalkbubblethumbsdown Getty Images

Rejeitar a criptomoeda do Facebook

NOVA IORQUE – O Facebook e alguns dos seus aliados corporativos decidiram que aquilo de que o mundo realmente necessita é de outra criptomoeda, e que o lançamento de uma é a melhor maneira para aplicar os vastos talentos de que dispõem. O facto de o Facebook pensar assim revela muito do que está errado com o capitalismo americano do século XXI.

De certa forma, este é um momento curioso para se lançar uma moeda alternativa. No passado, a principal queixa sobre as moedas tradicionais era a sua instabilidade, com a inflação rápida e incerta a transformá-las em fracas reservas de valor. Mas o dólar, o euro, o iene e o renminbi têm-se apresentado notavelmente estáveis. Na verdade, o que hoje é preocupante é a deflação, e não a inflação.

O mundo também evoluiu no sentido da transparência fiscal, o que está a dificultar a utilização do sistema bancário para o branqueamento de capitais e outras actividades desonestas. E a tecnologia permitiu-nos realizar transacções de forma eficiente, transferindo dinheiro entre as contas dos clientes e as dos retalhistas em nano-segundos, com uma protecção contra fraudes notavelmente eficiente. A última coisa de que necessitamos é de um novo veículo que encoraje actividades ilegais e que branqueie os seus proveitos, que será aquilo em que quase certamente se tornará outra criptomoeda.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/wItwa2ept;