child marriage Bangladesh Allison Joyce/Stringer

Um plano para pôr termo ao casamento infantil

DACA – Quando uma jovem é forçada a casar, os danos podem persistir muito para além do dia do casamento. Estudos demonstram que as raparigas que se casam antes dos 18 anos de idade beneficiam de um menor grau de escolaridade do que as que se casam mais tarde, enfrentam um risco mais elevado de violência doméstica e são afectadas um sem-fim de efeitos adversos no seu bem-estar físico e mental.

No entanto, o casamento infantil continua a ser uma prática comum no mundo em desenvolvimento. Segundo a UNICEF, há mais de 700 milhões de mulheres actualmente vivas que se casaram antes dos 18 anos de idade. Uma em cada três mulheres com idades compreendidas entre os 20 e os 24 anos foram forçadas a casar ou a viver em união quando ainda eram crianças.

O que poderá ser feito para acabar com esta prática lesiva? O Bangladeche oferece não só um plano possível, como também uma história que pode servir de alerta.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/s7WC9hq/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.