Poor neighborhood Jakarta Anadolu Agency/Getty Images

A insegurança da desigualdade

NOVA IORQUE – A desigualdade global nos dias de hoje está ao mesmo nível da última que foi vivenciada no final do século XIX – e continua a aumentar. Com ela veio um crescente sentido de exclusão que tem alimentado a alienação e a raiva e que ainda desenvolveu o nacionalismo e a xenofobia. À medida que as pessoas lutam para manterem a sua fatia reduzida do bolo, a sua ansiedade criou uma abertura política para os populistas oportunistas, agitando a ordem mundial durante o processo.

O fosso entre ricos e pobres, nos nossos dias, é alucinante. Oxfam observou que as oito pessoas mais ricas do mundo possuem hoje tanta riqueza como as 3,6 mil milhões de pessoas mais pobres. Tal como o senador doas EUA, Bernie Sanders, recentemente salientou, a família Walton, proprietária da Walmart, possui neste momento mais riqueza do que 42% da população mais pobre dos EUA.

Posso referir a comparação dissonante que eu próprio encontrei. Ao utilizar o banco de dados de riqueza do Credit Suisse, descobri que a riqueza total das três pessoas mais ricas do mundo ultrapassa a riqueza de todas as pessoas em três países – Angola, Burkina Faso e República Democrática do Congo - que juntos têm uma população de 122 milhões de pessoas.

To continue reading, register now.

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

Subscribe

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

https://prosyn.org/AmtWoQ3pt