hoyer10_SIMON MAINAAFP via Getty Images_kenyawindfarm Simon Maina/AFP via Getty Images

Colocar o financiamento público no lado certo da história

BRUXELAS – Em matéria de economia, as energias renováveis melhoraram de forma irreconhecível. A energia solar é agora a forma mais barata de produzir eletricidade em toda a história. Mais de 90% da capacidade de produção de energia incorporada em todo o mundo, no ano passado, foi em energias renováveis. Mas para conseguir limitar o aquecimento global a 1,5 °C acima dos níveis pré-industriais, os sistemas de energia do mundo têm de se transformar ainda mais rapidamente. E isso exige que os governos e as instituições financeiras públicas deixem de apoiar os combustíveis fósseis e, em vez disso, enfatizem o apoio internacional à transição para a energia limpa.

A ciência é clara. Para cumprir a meta de 1,5 °C do Acordo climático de Paris em 2015, a transição energética global precisa de progredir 4 a 6 vezes mais rápido que a atual. Os combustíveis fósseis ainda fornecem 84% da energia mundial e são responsáveis por mais de 75% das emissões globais. O plano da Agência Internacional de Energia, Zero Emissões Líquidas até 2050, mostra que os sistemas globais de energia têm de deixar de ter combustíveis fósseis até 2040. No entanto, desde que o Acordo de Paris foi assinado, os governos do G20 forneceram, no mínimo, três vezes mais financiamento público para combustíveis fósseis (77 mil milhões de dólares) do que para as renováveis todos os anos.

As tempestades, as inundações e os incêndios florestais que ocorreram este ano de forma catastrófica mostraram o porquê de precisarmos que as medidas climáticas não sejam adiadas. E como a prosperidade futura reside no investimento em energias limpas, também há um claro argumento de desenvolvimento económico para redobrar os nossos esforços. A eólica e a solar são agora mais baratas do que centrais de carvão e gás novas em dois terços do mundo. A dramática redução de custos na última década transformou as opções globais de energia, especialmente nos países mais pobres, onde as minirredes baseadas em fontes renováveis oferecem oportunidades reais para aliviar a pobreza energética e fornecer acesso à energia.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/LqVIIjxpt