O Próximo Acto da Internet

BERKELEY – Há dez anos, o mundo emergiu do rebentamento da bolha dot-com e passou a encarar mais sobriamente o potencial da Internet. Embora a cobiça especulativa e o medo de ficar de fora possam ter exagerado a perspectiva de curto prazo, as imensas possibilidades da Internet no longo prazo nunca estiveram em dúvida. Eu, e outros economistas optimistas, assumimos que a informação e comunicação livres seriam os arautos de uma era de rápido crescimento da produtividade e de melhoria do bem-estar – de forma mais ou menos acentuada – para todos, independentemente das suas capacidades, riqueza, ou antecedentes sociais. Estávamos certos?

Em muitos aspectos, a revolução nas tecnologias de informação e comunicação (TIC) deu-nos mais do que prometera – e frequentemente de maneiras imprevisíveis. Para muitos, a verdadeira maravilha da era digital foi ter criado um universo paralelo. Qualquer pessoa com um computador portátil e uma ligação à Internet pode mexericar com (ou sobre) amigos virtuais; testemunhar acontecimentos extraordinários que possam ou não ter acontecido; ou jogar num mundo simulado de complexidade incomparável.

A Internet criou uma paisagem onírica que está acessível a todos e que nos pode inspirar para níveis ainda mais altos de imaginação. Na verdade, todos os que ridicularizam o valor disto deveriam lembrar-se que desde que Homero cantou sobre a ira de Aquiles à volta da lareira, os sonhos têm sido a nossa maior fonte de prazer e de inspiração.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/I3qhKLX/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.