US President Donald Trump signs trade sanctions against China MANDEL NGAN/AFP/Getty Images

A confusão comercial de Trump

NOVA IORQUE – A escaramuça comercial entre os Estados Unidos e a China, sobre o aço, o alumínio e outras mercadorias, é produto do desdém que o presidente dos EUA, Donald Trump, devota aos acordos de comércio multilateral e à Organização Comercial do Comércio, uma instituição criada para dirimir litígios comerciais.

Antes de anunciar tarifas à importação sobre mais de 1300 tipos de mercadorias fabricadas na China, e avaliadas em cerca de 60 mil milhões de dólares por ano, no início de Março Trump revelou tarifas radicais de 25% sobre o aço e de 10% sobre o alumínio, que justificou baseando-se na segurança nacional. Trump insiste que uma tarifa sobre uma pequena fracção do aço importado (cujo preço é definido globalmente) chegará para resolver uma ameaça estratégica genuína.

A maioria dos especialistas, contudo, considera dúbia essa justificação. O próprio Trump já anulou a sua pretensão de segurança nacional, isentando a maioria dos principais exportadores de aço para os EUA. O Canadá, por exemplo, estará isento na condição de se conseguir uma renegociação bem-sucedida do Acordo de Comércio Livre Norte-Americano, na prática ameaçando o país até que ceda às exigências dos EUA.

To continue reading, register now.

As a registered user, you can enjoy more PS content every month – for free.

Register

or

Subscribe now for unlimited access to everything PS has to offer.

https://prosyn.org/rHZhLaSpt