vaccination Shah Mahai/AFP/Getty Images

Vacinar onde é preciso

KARACHI/GANDHIDHAM-GUJARAT – Com os surtos do sarampo que se propagam actualmente pela Europa e pela Região Centro-Oeste dos EUA, e a meningite que afecta os estudantes universitários dos EUA, os peritos da saúde estão a fazer algo que nunca pensaram que teriam que fazer no início de 2017: Lembrar às pessoas nos países desenvolvidos que as vacinas salvam vidas.

Talvez as vacinas sejam uma vítima de seu próprio sucesso: resultam tão bem na protecção das pessoas contra certas doenças que muitas pessoas no Ocidente esqueceram o quão devastadoras podem ser as doenças evitáveis. Com os surtos recentes nos EUA e na Europa, os pais estão a ser lembrados que abdicar da vacinação dos seus filhos constitui um palpite mortal.

Infelizmente, em muitas outras partes do mundo, particularmente no Sul da Ásia, os pais não precisam de ser lembrados que a imunização salva vidas. O que precisam é de acesso a vacinas.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/WGoQ1OX/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.