alfers1_Naveen SharmaSOPA ImagesLightRocket via Getty Images Naveen SharmaSOPA ImagesLightRocket via Getty Images

Uma ponte digital para o apoio social

JOANESBURGO – Apesar de toda a devastação que tem causado, a crise da COVID-19 tem um lado bom: ela deu destaque a importantes lapsos na política – a começar pela falta de proteção social para os dois mil milhões de trabalhadores informais de todo o mundo. Mas lidar com essa falha exigirá mais do que programas sociais; também exigirá que os governos preencham o fosso digital.

Durante a pandemia, os programas sociais de apoio ao “elo intermediário inexistente” – trabalhadores informais excluídos da segurança social padrão vinculada ao emprego e muitas vezes não se qualificam para programas sociais específicos para os muito pobres – dependiam fortemente de tecnologias digitais. O registo ocorreu em smartphones. Os governos verificavam os beneficiários através de sistemas de identificação digital. Os pagamentos eram colocados em carteiras eletrónicas.

Este uso bem-vindo da tecnologia digital simplificou os procedimentos e permitiu que os funcionários evitassem interações presenciais quando pediam ou recebiam benefícios. Mas esta abordagem também implica um risco óbvio: a exclusão daqueles que estão do lado errado do fosso digital.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/lxSPEVRpt