six day war israeli tanks Three Lions/Getty Images

A guerra dos seis dias 50 anos depois

NOVA IORQUE - O mundo está prestes a assinalar o 50.º aniversário da guerra de Junho de 1967 entre Israel e o Egipto, a Jordânia e a Síria - um conflito que continua a destacar-se numa região com uma história moderna amplamente definida pela violência. A guerra durou menos de uma semana, mas o seu legado permanece pronunciado meio século depois.

A guerra em si foi desencadeada por um ataque preventivo israelita contra a Força Aérea do Egipto, em resposta à decisão tomada por este país de expulsar uma força de paz das Nações Unidas de Gaza e da Península do Sinai e de fechar o Estreito de Tiran à navegação israelita. Israel atacou primeiro, mas a maioria dos observadores considerou esta medida como um acto legítimo de autodefesa contra uma ameaça iminente.

Israel não tinha intenção de lutar em mais do que uma frente, mas a guerra expandiu-se rapidamente quando a Jordânia e a Síria entraram no conflito do lado do Egipto. Foi uma decisão dispendiosa para os países árabes. Depois de apenas seis dias de combates, Israel controlava a Península do Sinai e a Faixa de Gaza, os Montes Golã, a Cisjordânia e a totalidade de Jerusalém. A dimensão do novo Israel era três vezes superior à do antigo. Lembrava curiosamente o Génesis: seis dias de intenso esforço seguidos de um dia de descanso, neste caso a assinatura de um cessar-fogo.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/7R20BRG/pt;
  1. abe10_TIZIANAFABIAFPGettyImages_shinzoabesmilingatcamera Tiziana Fabi/AFP/Getty Images

    The G20 in Osaka

    Shinzo Abe

    Japan is advocating a system of “Data Free Flow with Trust,” an approach that attempts to allow the free flow of data under rules upon which all people can rely. And launching DFFT is just one of four major agenda items that Japan's prime minister has in store for the group's upcoming summit.

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.