ito6_Takashi AoyamaGetty Images_japancovid Takashi Aoyama/Getty Images

O desespero Delta do Japão

TÓQUIO – Com a propagação da variante Delta, o número de novas infecções de COVID-19 está a aumentar em todo o mundo, e de forma muito mais expressiva em regiões e países com baixas taxas de vacinação. O Japão não é excepção. Só cerca de 40% da sua população está completamente vacinada, comparativamente a taxas de vacinação entre 50 a 65% nos outros países do G7, e a sua taxa de infecções subiu acentuadamente nos últimos dois meses. A 24 de Agosto, a sua média móvel semanal de casos diários confirmados estava nos 23 036, comparativamente aos 3000 de apenas um mês antes.

Antes do surto actual, a média semanal mais elevada foi cerca de 6500, atingida em Janeiro e novamente em Maio deste ano. Durante estes primeiros surtos, a declaração de emergência pelo governo japonês e os “pedidos” para que as pessoas não saíssem de casa tiveram algum efeito. Mas, desta vez, esses pedidos têm sido em grande medida ignorados.

A subida da taxa de infecções é uma má notícia para um governo que terá brevemente de disputar eleições legislativas. Mas existem dois sinais positivos. Primeiro, os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 realizaram-se neste Verão sem incidentes de maior, e com os atletas japoneses a arrecadar 27 medalhas de ouro (a terceira posição, depois dos Estados Unidos e da China). Uma maioria de japoneses considera agora que foi bom terem acolhido os Jogos: uma mudança acentuada, comparativamente às sondagens realizadas antes do evento.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/ClJ7IRupt