Arab Entrepreneurs Behrouz Mehri/Getty Images

Promover o empreendedorismo árabe

WASHINGTON, DC – Estão a surgir centros de tecnologia por toda a região do Médio Oriente e Norte de África (MONA). Quer seja no Bairro Digital de Beirute, ou no campus GrEEK do Cairo, algumas das mentes mais brilhantes do Médio Oriente estão a transformar ideias inovadoras em produtos comercializáveis.

Quando visitei o Bairro Digital de Beirute há dois meses e, antes disso, o centro de start-ups do campus GrEEK, o optimismo era palpável, e com razão. Numa região que tem enfrentado dificuldades na sua estruturação económica desde a Primavera Árabe, as ideias empresariais que estão a ser refinadas em incubadoras como estas detêm as chaves do futuro da região.

Por toda a parte, as start-ups contribuem para a criação de emprego, a competitividade, a maior produtividade e o crescimento económico, ao mesmo tempo que ajudam a reduzir a pobreza e a combater as alterações climáticas. E quando empresas novas e dinâmicas trazem produtos e serviços inovadores a mercados ainda por explorar, contribuem de forma positiva para o desenvolvimento do sector privado.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/vYDkeo9/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.