health care costs seksan Mongkhonkhamsao/Getty Images

Acabar com o défice do financiamento para a TB

NOVA IORQUE – Nos 25 anos desde que a tuberculose (TB) foi considerada uma emergência sanitária global, os legisladores e profissionais de saúde têm dedicado tempo considerável ao debate sobre os modos para a eliminar. Só nos últimos dois anos, tiveram conversações em Moscovo, Bruxelas, Nova Deli e, mais recentemente, em Nova Iorque, na Assembleia Geral das Nações Unidas de Setembro, onde se encontraram para a primeira reunião de alto nível sobre a contenção da TB.

Mas embora os líderes concordem na generalidade quanto à necessidade de investir em soluções, existem surpreendentemente poucos medicamentos contra a TB que evidenciem o nosso quarto de século de esforços. Os 250 milhões de pessoas que foram infectadas desde 1993 – e os milhões que morreram – mereciam mais.

A TB é a infecção mais mortífera do mundo, e já nos acompanha há muito tempo. Os investigadores teorizam que os humanos sofreram pela primeira vez de TB em África há cerca de 5000 anos, e que a doença se terá propagado rapidamente através das rotas comerciais a quase todos os cantos do globo. Hoje, a TB é uma das principais causas de morte no mundo, matando cerca de 1,6 milhões de pessoas em 2017, um número pouco inferior ao do ano anterior. Mas a eficácia dos tratamentos para a TB está a decrescer, suscitando preocupações de que as estirpes resistentes aos medicamentos estejam a tornar-se mais virulentas.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

Help make our reporting on global health and development issues stronger by answering a short survey.

Take Survey

http://prosyn.org/rYWZT1v/pt;
  1. haass102_ATTAKENAREAFPGettyImages_iranianleaderimagebehindmissiles Atta Kenare/AFP/Getty Images

    Taking on Tehran

    Richard N. Haass

    Forty years after the revolution that ousted the Shah, Iran’s unique political-religious system and government appears strong enough to withstand US pressure and to ride out the country's current economic difficulties. So how should the US minimize the risks to the region posed by the regime?

  2. frankel100_SpencerPlattGettyImages_mansitswithumbrellawallstreet Spencer Platt/Getty Images

    The US Recovery Turns Ten

    Jeffrey Frankel

    The best explanation for the current ten-year US economic expansion – tied for the longest since 1854 – is disappointingly simple: the Great Recession was the worst downturn since the 1930s. And if the dates of American business cycles were determined by the rule that most other countries apply, the current expansion would be far from beating the record.

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.