African girl Eric Lafforgue/Art in all of us/Getty Images

O desafio decisivo de África

ADIS ABEBA – África tem a população mais jovem do mundo e está a crescer rapidamente. Até 2055, espera-se que a população jovem do continente (com idades entre os 15 e os 24 anos), ultrapasse o dobro do total de 226 milhões de pessoas que existia em 2015. No entanto, o continente continua teimosamente inóspito - a nível politico, económico e social - para os jovens. O sucesso dos esforços dos governos africanos para abordar este panorama será o fator mais importante que determinará se o continente irá prosperar ou sofrer nas próximas décadas.

Uma habitual abordagem empresarial correria o risco de expor a África não só ao mau desempenho económico e a uma fuga de cérebros, mas também à criminalidade, instabilidade política e social, e até mesmo a conflitos armados. Mas África pode prosperar se os seus governos agirem agora para explorar a energia e o dinamismo da crescente população jovem. O que é necessário é uma agenda política abrangente, que inclua medidas demograficamente informadas que façam face à exclusão política, cultural e económica de forma sincronizada.

Não será nada fácil, por causa da diferença de idade enorme entre a maioria dos jovens de África e os seus líderes: a idade média de um presidente africano é de 62 anos, enquanto a média de idade da população africana é de 19,5 anos. Essa é a maior diferença de idade do mundo entre governantes e governados, e levanta preocupações sobre até que ponto os governantes entendem as necessidades e aspirações dos jovens.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/1p8XAQh/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.