Skip to main content

trump kim jong un SAUL LOEB/AFP/Getty Images

A estrada norte-coreana de Trump para nenhures

ATLANTA – Quando o presidente dos EUA, Donald Trump, voltar a encontrar-se no próximo mês com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, estará a representar o segundo acto da comédia de costumes em que se tornou a política externa dos EUA para a península coreana. Entre os billets-doux (NdT: em francês no original; “cartas de amor”) de Kim à Casa Branca e os efusivos elogios de Trump a Kim, o guião poderia ter sido escrito por Oscar Wilde. Como em qualquer outra farsa de sala de visitas, o enredo é muito simples: Kim comprometer-se-á a abandonar um dia as suas armas nucleares, ao mesmo tempo que oculta de forma faceira quaisquer detalhes sobre o programa que as produz, e Trump prometerá jorrar riqueza sobre a dinastia Kim se este o fizer.

Mas é evidente que esta peça é mais uma tragédia que uma comédia. Tal como as ameaças de Trump de abandonar alianças de longa data, de retirar forças dos EUA de regiões importantes do ponto de vista estratégico, e de desfazer acordos comerciais, a perspectiva de mais intervenções presidenciais irreflectidas está a enervar os aliados, os soldados, os diplomatas e até mesmo alguns políticos dos EUA.

Existem bons motivos para preocupação, dado o resultado da cimeira entre os dois líderes decorrida em Singapura no passado mês de Junho. A ingénua aceitação de Trump das promessas vãs de Kim durante os últimos meses não fez mais que erodir a vantagem dos EUA na Coreia do Sul e noutros sítios. O Norte prosseguiu o seu programa de mísseis balísticos; e através das suas aberturas à Coreia do Sul e à China, Kim conseguiu enfraquecer as sanções ao seu regime.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/X2DeiKr/pt;
  1. drew47_Drew AngererGetty Images_trumpgiulianasmiling Drew Angerer/Getty Images

    Will Trump Be Removed from Office?

    Elizabeth Drew

    Assuming the US House of Representatives votes to impeach President Donald Trump, the fact remains that there are far fewer votes in the Senate than will be needed to convict him and remove him from office. But the willingness of Congress – including the Senate – to continue tolerating his dangerous conduct is now truly in question.

    0
  2. rudd9_Darrian TraynorGetty Images_climateprotestburningaustralia Darrian Traynor/Getty Images

    Unsustainable Australia

    Kevin Rudd

    Before the current conservative government came to power in 2013, Australia was well-positioned to make the necessary transition to a low-carbon economy. But now, the country is heading in reverse, and has already fallen behind most developed countries, and even China, on reducing emissions and building resilience against climate change.

    1

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions