gomera3_YASUYOSHICHIBAAFPGettyImages_impalasbyrailroadbridge Yasuyoshi Chiba/AFP/Getty Images

O que é que está errado com as avaliações de impacte ambiental?

CAMBRIDGE – Walhi, a maior organização ambiental da Indonésia levou, recentemente, o governo a tribunal por emitir licenças de construção para uma empresa chinesa com base no que alegam ser uma avaliação de impacte ambiental com “profundas falhas”. Na verdade, argumenta Wahli, o projeto de 1,5 mil milhões de dólares da barragem de Batang Toru terá sérias consequências ecológicas, inclusive a provável extinção do grande símio mais raro do mundo, o orangotango Tapanuli. 

Batang Toru é apenas um dos muitos projetos de infraestrutura planeados em todo o mundo que são oficialmente considerados ambientalmente saudáveis, apesar de representarem sérios riscos ambientais. Por exemplo, a construção de uma linha férrea que atravessa o famoso Parque Nacional de Nairóbi, no Quénia, está quase terminada, apesar da indignação pública em relação a uma avaliação de impacte ambiental “incompleta e incompetente” .

Da mesma forma, na Guiné, o governo aprovou planos para outra empresa chinesa construir uma barragem dentro do parque nacional Moyen-Bafing, um santuário de chimpanzés. A avaliação de impacte ambiental que foi realizada, dizem os peritos, subestima significativamente o número de chimpanzés que o projeto ameaça.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/spIhmjTpt