Skip to main content

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions

hruby2_Gettyimages_globecoinblue Getty Images

Estarão as multinacionais tradicionais preparadas para os mercados emergentes?

WASHINGTON, DC – Desde 2010, o crescimento económico nos países de rendimento baixo e médio tem sido duas a três vezes mais rápido do que nos países de rendimento elevado. As dez economias com as maiores taxas de crescimento projetadas para os próximos quatro anos estão todas em África ou no Sudeste Asiático. Nos próximos anos, os mercados emergentes em África, Ásia e América Latina também serão responsáveis pela maior fatiado crescimento populacional mundial, além de uma expansão sem precedentes da classe média.

Devido às suas populações mais jovens e cada vez mais prósperas, os mercados emergentes incitarão uma explosão nos gastos dos consumidores. A despesa real (ajustada pela inflação) será três vezes superior à taxa nos países desenvolvidos, devido à contínua expansão da Internet e da conectividade móvel. As empresas que ignoram estas oportunidades correm o risco de perder décadas de retornos futuros.

No entanto, os mercados emergentes apresentam desafios estruturais significativos para as empresas multinacionais de economias desenvolvidas. Há quatro questões que se destacam: falta de infraestruturas físicas; défice de dados e dependência de redes interpessoais; incerteza política; e informalidade.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/MJgggc8pt;