water tap Mohammed Abed/AFP/Getty Images

Ciência e política de desenvolvimento internacional

WASHINGTON, DC – À primeira vista, a povoação localizada no sopé das montanhas Tian Shan parece igual a tantas outras circundantes. Os homens ficam perto do canal e usam chapéus tradicionais kalpak, as crianças brincam no rio e as mulheres cozem naan, o pão redondo e granuloso típico do Quirguistão. Mas ao contrário de outras comunidades situadas ao longo do rio Aspara, esta povoação está a enfrentar os desafios relacionados com a segurança da água, em vez de ignorá-los.

Apoiado por um programa de desenvolvimento internacional baseado na ciência, o conselho de gestão da água local recém-criado, reúne-se agora com um conselho similar na fronteira internacional, no Cazaquistão. Juntos, os conselhos resolveram um problema com décadas de anos que afetou a capacidade de alimentar as crianças, ameaçou a segurança regional e impediu a aplicação de um Tratado de 1948 que determinava quanta água cada aldeia poderia usar para o cultivo de plantações.

Aplicando soluções locais para desafios de desenvolvimento, estes conselhos de gestão de água da República do Quirguistão construíram canais de desvio e instalaram um medidor simples para monitorizar a quantidade de água utilizada por cada aldeia. Construídos a partir de material disponível nas aldeias, os novos canais estão conectados ao medidor e aos computadores, permitindo que os dados de fluxo de água em tempo real sejam partilhados em cada aldeia. Embora a ajuda ao desenvolvimento tenha terminado, estes gestores internacionais de água estão agora a atenuar o impacto do aumento do fluxo de água do derretimento glacial, enquanto intensificam a procura da agricultura regional co-projetando previsões de uso da água e plantando culturas resistentes à seca.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/Ee2ht1X/pt;