Chris Van Es

A África do Sul Irrompe

NOVA IORQUE – Os acordos internacionais de investimento são outra vez notícia. Os Estados Unidos estão a tentar impor um forte pacto de investimento no seio dos dois grandes acordos apelidados de “parceria”, um atravessando o Atlântico, o outro o Pacífico, que estão agora a ser negociados. Mas existe uma crescente oposição a estas movimentações.

A África do Sul decidiu interromper a renovação automática de acordos de investimento que assinara no período imediatamente a seguir ao Apartheid, e anunciou que alguns seriam rescindidos. O Equador e a Venezuela já rescindiram os seus. A Índia diz que assinará um acordo de investimento com os EUA apenas se for alterado o mecanismo de resolução de conflitos. Por sua vez, o Brasil nem sequer chegou a ter um acordo.

Existem boas razões para a resistência. Até nos EUA, os sindicatos e organizações ambientais, de saúde, de desenvolvimento e outras organizações não-governamentais já levantaram objecções aos acordos propostos pelos EUA.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/5RsPmgE/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.