eafriedman1_Kazi Salahuddin RazuNurPhoto via Getty Images_mother child doctor Kazi Salahuddin Razu/NurPhoto via Getty Images

Como alcançar a equidade na saúde

WASHINGTON, DC –Em 2015, o mundo comprometeu-se a atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveluma agenda abrangente que cobre praticamente todos os aspetos do desenvolvimento - até 2030. Mas o mundo ainda tem de adotar a abordagem do tipo deliberada, sistemática e inclusiva que é necessária para eliminar as desigualdades que impedem que milhares de milhões de pessoas desfrutem de uma vida longa e saudável.

O relatório das Nações Unidas do ano passado sobre o progresso na consecução dos ODS mostrou que o número de pessoas que enfrentam a fome está, na verdade, a aumentar, assim como o número de casos de malária. Além disso, de acordo com o Painel Intergovernamental sobre as Alterações Climáticas, as consequências das alterações climáticas estão a surgir muito mais rápido do que o previsto. Os mais pobres e mais vulneráveis do mundo serão afetados de forma desproporcionada.

Isto não é maneira de cumprir a promessa definida no quadro dos ODS, de nome Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, de que ninguém ficará para trás. Mas isso não deveria ser uma surpresa. O mundo tem feito esforços limitados para eliminar as desigualdades, inclusive na saúde. O antecessor dos ODS, os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, trouxe melhorias modestas na equidade em saúde para muitos países, mas numa minoria substancial de países, os segmentos mais pobres da população ficaram ainda mais para trás.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/kCStYzbpt