Alexis Tsipras and Euclid Tsakalotos Marios Lolos/ZumaPress

O adiamento letal da reestruturação da dívida grega

ATENAS – O objectivo da reestruturação da dívida é reduzir o volume dos novos empréstimos necessários para a recuperação de uma entidade insolvente. Os credores oferecem alívio da dívida para obter maior retorno e reduzir ao mínimo possível novos financiamentos à entidade insolvente.

Surpreendentemente, os credores da Grécia parecem ser incapazes de apreciar este sólido princípio financeiro. No que diz respeito à dívida grega, nos últimos cinco anos surgiu um padrão claramente definido, que se mantém até hoje.

Em 2010, a Europa e o Fundo Monetário Internacional concederam empréstimos ao insolvente Estado grego num montante equivalente a 44% do PIB do país. A simples menção de reestruturação da dívida foi considerada inadmissível e desencadeou uma atitude de ridicularização em relação a quem sugeriu a sua inevitabilidade.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/TZkAlle/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.