Uma tentação chamada Ialta

KIEV – O período de silêncio entre a declaração de guerra, em Setembro de 1939, e o ataque nazista na Bélgica e em França, em Maio de 1940, é muitas vezes chamado de “A Guerra Falsa”. Desde que a Rússia invadiu e anexou a Crimeia, e começou a concentrar tropas e colunas blindadas na nossa fronteira oriental, nós na Ucrânia temos vivido através de uma “paz falsa”.

Não há nada de falso, no entanto, sobre os esforços que nós, ucranianos, estamos agora a fazer para defendermos o nosso país e a nossa democracia. Os nossos jovens, homens e mulheres, estão a voluntariar-se para o serviço militar como nunca antes visto. O nosso governo negociou um acordo stand-by com o Fundo Monetário Internacional, que nos irá fornecer algumas das ferramentas que precisamos para colocarmos a nossa casa em ordem, a nível financeiro e económico. Esse acordo também irá impor um sofrimento económico real, mas os ucranianos estão dispostos a pagar o preço a fim de preservarem a nossa independência.

Após um período de desatenção, um período em que - à semelhança do resto da Europa - acreditámos que as fronteiras do continente jamais voltariam a ser mudadas através da força, também estamos a aumentar os nossos gastos com a defesa, apesar do precário estado da nossa economia. Não haverá mais entregas do território soberano ucraniano. Nem mais um milímetro.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/hM4XqJb/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.