O Significado da Síria

NOVA DELI – O tormento da Síria deu origem a uma série de respostas infrutíferas: a condenação verbal dos excessos do regime do presidente Bashar al-Assad; as divergências sobre a sensatez de uma intervenção armada e toda a confusão a respeito da possibilidade de se encontrar uma solução alternativa viável a longo prazo. Pior, nesta triste conjuntura, o mundo pode vislumbrar um futuro muito feio.

Em primeiro lugar, tentemos desenlear parte do emaranhado de ironias e contradições que estão a dificultar os esforços para acabar com a violência na Síria. Apesar de negar liberdade política aos seus cidadãos, no que diz respeito à liberdade social a Síria é bastante mais tolerante do que muitos outros países árabes, especialmente a Arábia Saudita, que lidera a investida para derrubar Assad. Governada por uma minoria de alauitas (uma seita xiita), a Síria alberga um conjunto de grupos diferentes: árabes, arménios, cristãos, curdos, drusos, ismaelitas, e beduínos.

Esta tolerância relativamente à diversidade cultural e religiosa poderá ser ameaçada se uma revolta de inspiração sunita tomar conta do país. E é por isso que a Síria gera simultaneamente revolta contra as atrocidades do regime e medo do que poderá acontecer, se o regime for derrotado.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/v8yRb71/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.