Dean Rohrer

A Importância de Doing Business

MADRID – Este mês, espera-se que um painel de críticos independentes publique as suas conclusões acerca do relatório Doing Business do Banco Mundial. Abundam especulações de que o painel poderá recomendar a terceirização do Doing Business, remover as suas classificações relativas à facilidade com que se realizam negócios em cada país, ou mesmo eliminar completamente o relatório.

Este desafio não é novo, na medida em que os poderosos accionistas do Banco Mundial têm tentado afundar o projecto desde o seu início em 2002. Agora a China, a segunda maior economia do mundo e cada vez mais influente no seio do Banco, procura adulterar o relatório eliminando, entre outras coisas, as classificações de países. (Este ano, o Doing Business classificou a China em 91º entre 185 economias nacionais examinadas.)

Mas eliminar ou restringir o Doing Business seria um erro grave e resultaria essencialmente numa precipitação de efeitos irreversíveis. A sua metodologia é em grande medida sólida, os seus propósitos são válidos, e as suas conclusões são úteis.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/EtDErIs/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.