Margaret Scott

O histórico sequestrador da Índia

NOVA DELI – À medida que os ânimos aquecem no panorama político da Índia, com cinco eleições da assembleia estatal este mês e uma eleição geral prevista para Abril, era de se esperar que os líderes indianos estivessem a travar um duelo em torno das visões do futuro. Em vez disso, participam numa rixa indecorosa sobre o passado.

O principal líder da oposição, Narendra Modi, do Partido Bharatiya Janata (PBJ), adoptou uma postura agressiva no sentido de reivindicar o legado de um dos fundadores mais respeitados da Índia, Vallabhbhai Sardar Patel. Tal como Modi, Patel era de Guzerate, onde agora Modi é ministro-chefe. Ele era um nacionalista determinado, um dos principais líderes da luta pela independência e tenente de Mahatma Gandhi.

Como primeiro vice-primeiro-ministro da Índia independente e ministro nacional, Patel foi responsável pela integração de cerca de 600 estados principescos, às vezes pela persuasão e às vezes pela força. Um administrador firme, duro e eficiente, Patel, que morreu em 1950 com 75 anos, é venerado como o “homem de ferro” da Índia.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/d6Yb7TM/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.