ronkko1_INDRANIL MUKHERJEEAFP via Getty Images_indiamobilebankATM Indranil Mukherjee/AFP via Getty Images

Ajudar os pobres a sobreviver ao confinamento

HELSÍNQUIA – Mesmo com os países ricos a começar a vislumbrar a luz ao fundo do túnel da pandemia, os países em desenvolvimento lutam para conter a COVID-19. Mas há lições importantes do ano passado que podem ajudar os governos a criar políticas e programas mais eficazes para apoiar os seus residentes mais pobres durante surtos e confinamentos contínuos.

Uma fonte valiosa de tais lições é o Hrishipara Daily Diaries Project (HDDP), que tem monitorizado as transações financeiras diárias de 60 famílias pobres na zona rural de Bangladesh nos últimos seis anos. A análise dos dados recolhidos – principalmente as mudanças nos padrões de gastos que ocorreram durante a pandemia – revela quatro áreas onde os governos deveriam intervir.

Primeira, os governantes devem garantir o acesso ao dinheiro de emergência. Os cidadãos rurais pobres conhecem os impactos nos seus meios de subsistência. As secas e inundações são características recorrentes nas suas vidas, bem como doenças graves e perdas de emprego. Mas eles geralmente têm algum acesso a linhas de socorro: podem recorrer a redes de ajuda mútua baseadas na família ou pedir empréstimos a instituições de microfinanciamento, financiadores, amigos e familiares.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/rRv7cxqpt