haass119_Chip SomodevillaGetty Images_protestors clash US Chip Somodevilla/Getty Images

Uma América, duas nações

NOVA IORQUE – Enquanto escrevo este artigo, há funcionários por todos os Estados Unidos que continuam a contar votos nas eleições presidenciais de 2020 dos EUA. Quando as contagens estiverem finalizadas, há recontagens e desafios legais que certamente se seguirão. Este cenário é esperado numas eleições muito disputadas que geraram uma participação eleitoral histórica.

Apenas os cidadãos podem votar no presidente dos EUA, mas a escolha afeta as pessoas de todo o mundo. Se, por um lado, é muito cedo para ter certeza dos resultados, por outro, não é prematuro explorar o que as eleições revelam sobre o país mais poderoso do mundo.

Vendo as coisas pelo lado positivo, os Estados Unidos continuam a ser uma democracia sólida. A participação dos eleitores foi elevada, apesar das restrições físicas associadas à pandemia de COVID-19. O processo parece estar a desenrolar-se conforme o planeado. A violência tem sido mínima. Os tribunais estão a investigar aquilo que parece ter sido decisões politicamente motivadas pelo serviço postal dos EUA para impedir a entrega dos votos provenientes de áreas com maior probabilidade de votarem a favor dos democratas. A declaração injustificada de vitória do presidente Donald Trump na noite de terça-feira ganhou pouca força, enquanto os seus apelos para interromperem a contagem (pelo menos nos estados onde ele lidera) parecem ter caído em saco roto.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/85gx7ZYpt