Os zombies da austeridade da Europa

NOVA IORQUE – “Se os factos não se encaixam na teoria, modifique a teoria”, diz o velho ditado. Mas, muitas vezes, é mais fácil manter a teoria e modificar os factos - ou pelo menos é o que a chanceler alemã Angela Merkel e os outros líderes europeus pró-austeridade parecem acreditar. Embora os factos continuem a estar bem à frente dos seus olhos, eles continuam a negar a realidade.

A austeridade falhou. Mas os seus defensores estão dispostos a reivindicar a vitória com base na evidência mais fraca possível: a economia já não está em colapso, logo a austeridade deve estar a funcionar! Mas se esse é o ponto de referência, podemos dizer que saltar de um penhasco é a melhor maneira de se descer de uma montanha; afinal de contas, a queda foi interrompida.

Mas todas as descidas chegam a um fim. O sucesso não deve ser medido pelo facto de a recuperação ocorrer eventualmente, mas sim pelo quão depressa ela faz efeito e pelo quão extenso é o dano causado pela crise.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/Y25UGxl/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.