Paul Lachine

O Vencedor Improvável da Primavera Árabe

PARIS – A guerra do Iraque – que conduziu em 2003 à queda do regime de Saddam Hussein – teve um vencedor claro: o Irão. A intervenção militar liderada pelos Estados Unidos resultou no enfraquecimento dos regimes Sunitas do Médio Oriente, aliados tradicionais da América, e no fortalecimento do principal inimigo da América na região, a República Islâmica.

Dez anos mais tarde, podemos estar a presenciar mais um resultado irónico na região: Pelo menos por agora, Israel parece ser o único vencedor claro das revoluções da “Primavera Árabe”.

A maior parte dos Israelitas opor-se-á veementemente a esta interpretação. O seu ambiente regional tornou-se muito mais instável e imprevisível. Há poucos dias apenas, o sistema de defesa antimíssil Israelita, a Cúpula de Ferro, interceptou um rocket disparado do Sinai e que visava o porto de Eilat.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/9v0I9bJ/pt;