Paul Lachine

O Vencedor Improvável da Primavera Árabe

PARIS – A guerra do Iraque – que conduziu em 2003 à queda do regime de Saddam Hussein – teve um vencedor claro: o Irão. A intervenção militar liderada pelos Estados Unidos resultou no enfraquecimento dos regimes Sunitas do Médio Oriente, aliados tradicionais da América, e no fortalecimento do principal inimigo da América na região, a República Islâmica.

Dez anos mais tarde, podemos estar a presenciar mais um resultado irónico na região: Pelo menos por agora, Israel parece ser o único vencedor claro das revoluções da “Primavera Árabe”.

A maior parte dos Israelitas opor-se-á veementemente a esta interpretação. O seu ambiente regional tornou-se muito mais instável e imprevisível. Há poucos dias apenas, o sistema de defesa antimíssil Israelita, a Cúpula de Ferro, interceptou um rocket disparado do Sinai e que visava o porto de Eilat.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

http://prosyn.org/9v0I9bJ/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.