A Solução 4% da Europa

WASHINGTON, DC - Este Verão é extremamente importante para a Europa, porque tanto a zona euro como a União Europeia podem estar em perigo de se desfazer, embora, no passado mês de Julho, durante a reunião dos líderes da zona euro, tenham sido dados passos importantes para uma união bancária e para a recapitalização directa dos bancos espanhóis. A implementação das reformas propostas está a atrasar-se; o Mecanismo Europeu de Estabilidade poderá vir a enfrentar desafios de carácter jurídico na Alemanha e os Países Baixos e a Finlândia parecem estar a recuar em algumas partes do acordo.

Mesmo na pior das hipóteses, algum grau de cooperação intra-europeia irá com certeza sobreviver. Mas é difícil antever de que forma poderá a União Europeia, tal como a conhecemos, sobreviver a uma desintegração, ainda que parcial, da zona euro.

Aqueles que defendem que um ou mais países periféricos da zona euro deviam "tirar umas férias" do euro estão a subestimar as repercussões económicas e políticas que essa acção implicaria. Se dois ou três países tivessem que sair, a sensação de fracasso, a perda de confiança e os danos causados iriam abalar toda a União Europeia.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles from our archive every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/ofbIV3V/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.