Staircase at European Parliament European Parliament/Flickr

A Crise de que a Europa Necessita

BERKELEY – É difícil ser-se optimista em relação à Europa. No verão passado, uma disputa política entre a Alemanha e a Grécia, ameaçou destroçar a União Europeia. Os partidos políticos extremistas ganham terreno em vários países. A incursão na Ucrânia, no quintal da UE, pelo presidente Russo Vladimir Putin, fez da política externa e de segurança europeia uma espécie de piada.

Agora surge a crise dos refugiados. Os 28 Estados-Membros da UE discutem sobre a questão da distribuição de 120 mil refugiados, quando mais do triplo deste número atravessou o Mediterrâneo nos primeiros nove meses de 2015.

Os refugiados estão a chegar por via terrestre e marítima. A Alemanha prevê para este cerca de 1 milhão de pedidos de asilo. Será ridículo imaginar que os governos europeus poderão deportar, ou “repatriar”, diplomaticamente falando, qualquer fracção significativa destas chegadas. Tal como acontece com as bolas de borracha, vão voltar.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/DV59xB6/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.