Porque Falhou o Estímulo

NOVA DELHI – Duas crenças fundamentais têm conduzido a política económica mundial nos últimos anos. A primeira é que o mundo sofre de uma escassez da procura agregada relativamente à oferta; a segunda é que o estímulo monetário e fiscal irá colmatar essa lacuna.

É possível que o diagnóstico esteja correcto, mas que o remédio esteja errado? Isso explicaria porque é que progredimos tão pouco na retoma do crescimento para os níveis anteriores à crise. E sugere também que deveríamos repensar os nossos remédios.

Os altos níveis de desemprego involuntário nas economias avançadas sugerem que a procura esteja aquém da oferta potencial. Embora o desemprego seja significativamente mais elevado em sectores que tiveram uma grande expansão antes da crise, como o da construção nos Estados Unidos, a sua incidência é agora mais generalizada, dando força à ideia de ser necessária uma maior procura para o restabelecimento do pleno emprego.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/Sxd6b2G/pt;