Porque Falhou o Estímulo

NOVA DELHI – Duas crenças fundamentais têm conduzido a política económica mundial nos últimos anos. A primeira é que o mundo sofre de uma escassez da procura agregada relativamente à oferta; a segunda é que o estímulo monetário e fiscal irá colmatar essa lacuna.

É possível que o diagnóstico esteja correcto, mas que o remédio esteja errado? Isso explicaria porque é que progredimos tão pouco na retoma do crescimento para os níveis anteriores à crise. E sugere também que deveríamos repensar os nossos remédios.

Os altos níveis de desemprego involuntário nas economias avançadas sugerem que a procura esteja aquém da oferta potencial. Embora o desemprego seja significativamente mais elevado em sectores que tiveram uma grande expansão antes da crise, como o da construção nos Estados Unidos, a sua incidência é agora mais generalizada, dando força à ideia de ser necessária uma maior procura para o restabelecimento do pleno emprego.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/Sxd6b2G/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.