O Dólar e o Tecto da Dívida

BERKELEY – O dólar é a divisa que todo o mundo procura. Mas por quanto tempo mais? Virá a ser o seu estatuto de única divisa verdadeiramente global irremediavelmente prejudicado pela batalha no Congresso dos EUA sobre o aumento do tecto da dívida do governo federal? Estará o “privilégio exorbitante” do dólar como a principal divisa de reserva mundial verdadeiramente em risco?

Na verdade, os propagadores da miséria e desolação do dólar já soaram antes o alarme. Quando a se deu a crise do crédito hipotecário de alto risco, foi amplamente previsto que o dólar sofreria. Na verdade, a nota verde fortaleceu-se à medida que os investidores que procuravam um porto seguro correram para os títulos do Tesouro dos EUA. Um ano mais tarde, quando faliu o Lehman Brothers, o dólar beneficiou mais uma vez do efeito porto-seguro.

Dados do Fundo Monetário Internacional confirmam que estes choques provocaram um declínio reduzido (ou nulo) à predominância do dólar nas reservas de divisas estrangeiras detidas por bancos centrais. Do mesmo modo, dados reunidos pelo Banco de Pagamentos Internacionais mostram que o dólar domina as transacções globais em moeda estrangeira tanto como dominava em 2007.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/FdwmH9Apt