0

A queda do yuan?

BERKELEY – Desde Dezembro, altura em que a Reserva Federal dos EUA começou a adelgaçar as suas compras mensais de activos a longo prazo, que as moedas de mercados emergentes caíram a todos os níveis.

A principal excepção, até recentemente, foi o renminbi indomado da China. Mas agora também o renminbi tem vindo a cair em relação ao dólar. Será então isto mais uma evidência do impacto negativo da política do Fed?

A descida do renminbi não é grande, e não é certo se irá continuar. Mas o movimento é impressionante para os padrões daquela que ainda é uma moeda fortemente controlada. E está a caminhar no sentido contrário ao que toda a gente esperava.

Certamente, o adelgaçamento, por parte do Fed, da sua política de restritividade quantitativa teve algum efeito. Uma estratégia padrão de se fazer dinheiro, para os investidores com acesso aos mercados financeiros chineses, tem sido a de pedir dólares emprestados a juros baixos e comprar activos de alto rendimento chineses. Mas adelgaçar, augurando maiores taxas de juros nos Estados Unidos, torna mais caro pedir dólares emprestados e investir em activos chineses. À medida que o “carry trade” fica fora de moda, a procura pelo renminbi diminui e a sua taxa de câmbio desvaloriza-se.