mhossain1_JonasGratzerLightRocketviaGettyImages_bangladeshnutritiondoctor Jonas Gratzer/LightRocket via Getty Images

Eliminar um assassino silencioso de mulheres

DACA – Na saúde pública, as discussões relativas às mulheres concentram-se geralmente na mortalidade materna, na desnutrição e, mais recentemente, na saúde sexual e reprodutiva. Mas uma das facetas da desnutrição - e um grande assassino de mulheres - é frequentemente ignorada: a anemia.

A anemia é o distúrbio nutricional mais comum no mundo, que afeta mais de 1,6 mil milhões de pessoas. Amplamente definida como uma concentração excessivamente baixa de hemoglobina (uma proteína rica em ferro que transporta oxigénio para os tecidos de todo o corpo) no sangue, a anemia ocorre quando há muitos poucos glóbulos vermelhos ou quando a capacidade de transporte de oxigénio está comprometida. É causada por uma deficiência de nutrientes essenciais, mais frequentemente o ferro, mas também o ácido fólico, a vitamina B12 ou a vitamina A.

Embora a anemia possa afetar qualquer pessoa, a maioria das pessoas afetadas são mulheres em idade fértil: em 2011, 29% das mulheres não grávidas em todo o mundo (496 milhões de pessoas) e 38% das mulheres grávidas (32,4 milhões de pessoas) que tinham entre 15 e 49 anos de idade eram anémicas. O distúrbio foi mais predominante no sul da Ásia e na África Central e Ocidental.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/HuKNiJEpt