A luta da narrativa europeia

MADRID – O fim de qualquer ano incita, invariavelmente, a fazer um balanço e 2012 apresenta certamente muitos factos a ter em consideração: os eventos dramáticos no Médio Oriente, a mudança de liderança na China e a temeridade do debate sobre o orçamento norte-americano. Todos foram de elevada importância, nem que seja para o interesse popular. Isso parece especialmente verdadeiro para o doloroso e atrozmente prolongado - na verdade, ainda em curso - processo de salvar o euro.

A sobrevivência do euro em 2012 - por uma unha negra - baralhou os cépticos que previam a saída da Grécia da zona euro e o colapso da moeda única até ao final do Verão. De facto, o futuro da União Europeia ainda parece extremamente incerto, devido principalmente a um contraste entre a retórica e a realidade.

No mundo da realidade, a mais recente de muitas cimeiras “grandiosas” realizadas em Bruxelas deixou um abismo escancarado entre a Europa e uma união orçamental, à medida que os chefes de Estado se esvaziavam da sua substância com o modelo proposto por Herman Van Rompuy, o presidente do Conselho Europeu, e desenvolvido pela Comissão Europeia.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To access our archive, please log in or register now and read two articles from our archive every month for free. For unlimited access to our archive, as well as to the unrivaled analysis of PS On Point, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/1Aqk57C/pt;

Handpicked to read next

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.