Venezuela opposition protest Federico Parra/Getty Images

Choramos por ti, Venezuela

BOGOTÁ – Até recentemente, a Venezuela – a terra natal de Simón Bolívar, o Libertador – era um país livre e consideravelmente abastado, que se gabava de ter as maiores reservas comprovadas de petróleo do mundo e um povo maravilhoso. Atraiu milhões de migrantes colombianos, que tentavam escapar da violência da guerra contra os guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Esses papéis estão actualmente a ser invertidos: ao mesmo tempo que termina a guerra de 50 anos da Colômbia contra as FARC, a Venezuela está a desmoronar-se economicamente, socialmente e politicamente.

A Colômbia é o país que mais tem a perder com a crise que aflige a república nossa vizinha e irmã. De facto, os nossos países estão unidos por todas as ligações possíveis: históricas, culturais, económicas, e geográficas, com mais de 2 000 quilómetros de fronteira partilhada.

Na Colômbia temos sempre esperança que a Venezuela prospere. É por isso que nós, juntamente com muitos outros estados e líderes mundiais, incluindo o Vaticano e o próprio Papa Francisco, estamos a fazer todos os possíveis para encorajar tanto o governo da Venezuela, liderado pelo presidente Nicolás Maduro, como a oposição, a alcançarem uma solução honrosa para a crise.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/fN8IXq5pt