4

A clivagem do sistema de saúde nos EUA

BERKELEY – Em 1883, o governo imperial autoritário do príncipe Otto von Bismarck, que pronunciou a célebre frase: “as grandes questões do nosso tempo não se decidem com discursos e votos maioritários... mas sim com sangue e ferro”, estabeleceu o sistema nacional de seguro de saúde para a Alemanha.

A razão lógica para a criação do sistema nacional de seguro de saúde é actualmente tão clara como era para Bismarck há 130 anos. O sucesso de um país - quer seja medido pela glória do seu Kaiser, pela expansão do seu território, pela segurança das suas fronteiras, ou pelo bem-estar da sua população - depende da saúde do seu povo.

Qualquer pessoa pode ser vítima de uma doença grave e, em regra, as pessoas gravemente doentes, não ganham muito dinheiro. Quanto mais tempo as pessoas com doenças graves ficarem sem tratamento, mais cara se tornará a sua terapêutica e manutenção.

Geralmente, as poupanças privada tem capacidade para pagar os custos de tratamento apenas das pessoas que têm mais poupanças ou possuem boa situação financeira Logo, a menos que adoptemos uma perspectiva de que as pessoas que não têm poupanças generosas e sejam acometidas por uma doença grave deverão morrer rapidamente (diminuindo assim o excedente populacional), consideraremos que um país com um sistema de nacional de seguro de saúde será um país mais rico e mais bem-sucedido. Estes argumentos pareceram absolutamente convincentes a Bismarck. Hoje, os mesmos argumentos são igualmente convincentes.