O Conselho de Segurança na Globalização

BRASILIA – A Carta da ONU, de 1945, representou um marco histórico na busca da paz pela via da concertação multilateral. Com o fim do conflito mundial, que provocou mais de 50 milhões de vítimas, os EUA e a URSS emergiram como as duas maiores potências globais. A Carta da ONU, negociada inicialmente entre EUA, URSS e Reino Unido, durante a II Guerra Mundial, previa a criação de um Conselho de Segurança (CSNU), que contaria, fundamentalmente, com cinco membros permanentes, incluindo também França e a República da China.

A ONU, que em sua concepção reunia 51 países, tem hoje 193 membros. No entanto, embora o Conselho de Segurança tenha sido ampliado in 1965, com o aumento de seis para dez  assentos não-permanentes, o número de membros permanentes mantém-se inalterado desde 1945.

Desde então, o mundo passou por importantes transformações. Além dos conflitos entre Estados e a proliferação de armas – em particular, as armas de destruição em massa – novos desafios surgiram, como o terrorismo e a ação de atores não-estatais em conflitos internos. Enquanto isso, a distribuição mundial do poder econômico e da influência política passa por acelerada reconfiguração, criando condições para o surgimento de uma ordem multipolar.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To continue reading, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you are agreeing to our Terms and Conditions.

Log in

http://prosyn.org/lSL6hBr/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.