Skip to main content

O Conselho de Segurança na Globalização

BRASILIA – A Carta da ONU, de 1945, representou um marco histórico na busca da paz pela via da concertação multilateral. Com o fim do conflito mundial, que provocou mais de 50 milhões de vítimas, os EUA e a URSS emergiram como as duas maiores potências globais. A Carta da ONU, negociada inicialmente entre EUA, URSS e Reino Unido, durante a II Guerra Mundial, previa a criação de um Conselho de Segurança (CSNU), que contaria, fundamentalmente, com cinco membros permanentes, incluindo também França e a República da China.

A ONU, que em sua concepção reunia 51 países, tem hoje 193 membros. No entanto, embora o Conselho de Segurança tenha sido ampliado in 1965, com o aumento de seis para dez  assentos não-permanentes, o número de membros permanentes mantém-se inalterado desde 1945.

Desde então, o mundo passou por importantes transformações. Além dos conflitos entre Estados e a proliferação de armas – em particular, as armas de destruição em massa – novos desafios surgiram, como o terrorismo e a ação de atores não-estatais em conflitos internos. Enquanto isso, a distribuição mundial do poder econômico e da influência política passa por acelerada reconfiguração, criando condições para o surgimento de uma ordem multipolar.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

Get unlimited access to PS premium content, including in-depth commentaries, book reviews, exclusive interviews, On Point, the Big Picture, the PS Archive, and our annual year-ahead magazine.

https://prosyn.org/lSL6hBr/pt;
  1. bildt69_DELIL SOULEIMANAFP via Getty Images_syriansoldiermissilegun Delil Souleiman/AFP/Getty Images

    Time to Bite the Bullet in Syria

    Carl Bildt

    US President Donald Trump's impulsive decision to pull American troops out of northern Syria and allow Turkey to launch a military campaign against the Kurds there has proved utterly disastrous. But a crisis was already inevitable, given the realities on the ground and the absence of a coherent US or Western policy in Syria.

    8

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated Cookie policy, Privacy policy and Terms & Conditions