A Thatcher Humana

LONDRES - É difícil separar algumas das recordações pessoais - prosaicas, mas reveladoras - que guardo de Margaret Thatcher dos julgamentos radicais da história. Trabalhei para Thatcher durante cerca de 15 anos, nas funções de Director do Centro de Estudos do Partido Conservador e de Ministro, antes de ir para Hong Kong, onde fui o último Governador britânico. Em virtude de ter negociado a transferência da soberania de Hong Kong para a China, Margaret Thatcher era uma visita frequente e bem-vinda durante o período em que ali exerci funções.

Thatcher foi sempre extremamente favorável à preservação do Estado de direito, das liberdades civis e das aspirações democráticas de Hong Kong. Agradava-lhe e parecia apreciar quem fizesse campanha a favor da democracia. Recordo também que, embora na nossa residência oficial houvesse uma equipa de pessoal extremamente dedicado (com quem foi sempre amável e cortês), ela era a única visita - e havia muitas - que fazia a sua própria cama! A tarefa era levada a cabo com o cuidado e a precisão que se têm num bom hotel: os cantos dobrados na perfeição e a colcha impecavelmente dobrada para baixo.

Invariavelmente, quando se deslocava a Pequim em serviço, Margaret Thatcher fazia questão de comprar primeiro um presente para o antigo líder chinês, Zhao Ziyang, com quem tinha negociado a transferência da soberania de Hong Kong. Ziyang encontrava-se em prisão domiciliária desde os assassinatos de Tiananmen, que tinha tentado evitar pela via do compromisso. O facto de pedir a um qualquer alto funcionário o favor de entregar, da sua parte, o presente e a expressão dos seus melhores desejos a Zhao, levaria os dirigentes chineses a concluir que o mundo exterior ainda pensava nele e pretendia garantir a sua sobrevivência. Era um gesto de carácter prático e atencioso.

To continue reading, please log in or enter your email address.

Registration is quick and easy and requires only your email address. If you already have an account with us, please log in. Or subscribe now for unlimited access.

required

Log in

http://prosyn.org/K75g63y/pt;