4

Humanos Híbridos

SINGAPURA – A eleição de um novo papa reacende sempre o debate sobre a tensão entre tradição e modernidade na Igreja Católica. Talvez mais interessante seja a modernização em curso da língua em que esses debates são conduzidos: o Latim.

Enquanto as doutrinas Católicas evoluíram lentamente, assistiu-se em anos recentes a uma expansão constante do vocabulário Latino, reflectindo o aparecimento de neologismos (novas palavras, práticas, e expressões) que acompanharam o papel cada vez mais proeminente da tecnologia na vida diária das pessoas. A inclusão de termos como telephonium albo televisifico coniunctum (telepresença vídeo) e usus agonisticus medicamenti stupecfactivi (medicamentos para a melhoria do desempenho) ajudou a despertar um renascimento da educação Latina no Ocidente, apesar da competição crescente do Mandarim.

Da mesma maneira, a capacidade da língua Inglesa em produzir e absorver neologismos é uma importante razão porque resistirá como a lingua franca do mundo. O Dicionário de Inglês de Oxford, agora actualizado trimestralmente, reviu mais de 1900 entradas na sua edição de Março de 2011, e adicionou novos termos, como “subdomínio,” “cibervigilância” e “georreferenciação.”

Os humanos usam a linguagem para dar sentido não apenas a conceitos específicos, mas também a movimentos científicos, sociais, e históricos de maior importância. Com a tecnologia mudando a aparência – e o ritmo – de tais movimentos, é cada vez mais importante encontrar termos que capturem o seu enorme impacto na vida humana.