Os Herdeiros da Desigualdade

ROMA – Já há muito se sabe que surtos de crescimento económico rápido podem aumentar a desigualdade: a China e a Índia são os mais recentes exemplos. Mas poderão o crescimento lento e a desigualdade crescente – as duas características mais salientes das economias desenvolvidas nos dias de hoje – estar também ligados?

Essa é a intrigante hipótese de um estudo recente do economista Francês Thomas Piketty da Escola de Economia de Paris. Piketty desenvolveu alguns dos mais importantes trabalhos sobre desigualdade em anos recentes.

Tirando partido da precisão burocrática Francesa, Piketty conseguiu reconstruir as contas nacionais Francesas por mais de dois séculos. A economia de 1820 até à I Guerra Mundial – uma espécie de segundo ancien regime – tinha duas características notáveis: crescimento lento – cerca de 1% ao ano – e uma porção desmedida de riqueza herdada, responsável por cerca de 20-25% do PIB.

To continue reading, please log in or enter your email address.

To read this article from our archive, please log in or register now. After entering your email, you'll have access to two free articles every month. For unlimited access to Project Syndicate, subscribe now.

required

By proceeding, you agree to our Terms of Service and Privacy Policy, which describes the personal data we collect and how we use it.

Log in

http://prosyn.org/yiaK79d/pt;

Cookies and Privacy

We use cookies to improve your experience on our website. To find out more, read our updated cookie policy and privacy policy.