teen pregnancy Philippines Jonas Gratzer/LightRocket via Getty Images

Evitar que as crianças tenham crianças

GEORGETOWN, GUIANA – O meu país está sobrecarregado com gravidezes de adolescentes. Em 2013, o Fundo das Nações Unidas para a População estimou que a Guiana tinha a segunda taxa mais elevada de gravidez na adolescência na América do Sul e Caraíbas, com 97 em cada 1000 raparigas com idades entre os 15 e os 19 anos a dar à luz. Cinco anos depois, pouca coisa mudou.

Hoje, cerca de 42% dos jovens guianenses são sexualmente ativos, 29% não usam preservativo durante o ato sexual, apenas 15% dizem estar familiarizados com métodos contracetivos e 56% dos jovens sexualmente ativos contraíram uma infeção sexualmente transmissível. Além disso, 12% das raparigas guianenses têm relações sexuais antes dos 15 anos e 62% dizem ter uma necessidade de contracetivos que não é atendida.

Quando os adolescentes não podem adquirir preservativos e outras formas de controlo de natalidade, a taxa de gravidezes não planeadas aumenta, os resultados em matéria de saúde deterioram-se e os jovens não conseguem alcançar todas as suas potencialidades. Para evitar essas tendências e revertê-las onde elas existem, os países devem fortalecer os seus sistemas de saúde e garantir que todos os adolescentes têm acesso a serviços de saúde sexual e reprodutiva.

We hope you're enjoying Project Syndicate.

To continue reading, subscribe now.

Subscribe

or

Register for FREE to access two premium articles per month.

Register

https://prosyn.org/GeyXfVept